Passeio com os avós inspira livros infantis que terão distribuição gratuita em Feira Literária

A produtora cultural Silvia Maria Track lança o projeto Passeando de Bicicleta com dois livros do autor João Proteti, que participará de um encontro com as crianças na Feira Literária de Indaiatuba. O bate papo com o autor será no sábado, dia 18, às 13h30.

imagem_release_302187A ideia de poetizar um passeio de bicicleta com os avós pelas ruas, numa relação de cumplicidade com a família e com a cidade, rendeu ao escritor João Proteti dois excelentes livros infantis que serão lançados na Feira Literária de Indaiatuba (Pavilhão de Exposições Viber, Rua Almirante Tamandaré, 675, Bairro Cidade Nova). O Projeto Passeando de Bicicleta contempla os livros O avô, o neto e a bicicleta e A avó, a neta e a bicicleta, que, além de introduzirem as crianças no doce mundo da poesia, trabalha a deliciosa convivência familiar, a herança cultural e a visão dos universos masculino e feminino.

O autor participará de um encontro com as crianças no próximo sábado, dia 18 de outubro, às 13h30, na própria Feira Literária de Indaiatuba. Durante cerca de 45 minutos, João Proteti  contará sobre a sua experiência no campo literário, lerá poesias, responderá às perguntas das crianças e autografará os exemplares.

Os livros destinam-se a crianças de 6 a 10 anos e seus objetivos principais são estimular a leitura e a escrita e despertar o gosto pela poesia. As ilustrações são assinadas por Karen Cornacchia. A produção é de Silvia Maria Track, com o apoio da Track&Marketing. Foram impressos três mil livros (1.500 de cada exemplar).

O projeto, realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura e Programa de Ação Cultural (ProAC), com patrocínio da MANN+HUMMEL, prevê a distribuição gratuita dos livros no lançamento e a doação dos exemplares excedentes para a Secretaria Municipal de Educação de Indaiatuba para serem entregues às escolas da rede pública de ensino.

Inspiração

“O avô e a avó trazem, respectivamente, o olhar masculino e o feminino da cidade enquanto passeiam pela cidade com seus netos em um lindo dia ensolarado. A proposta foi usar a poesia para promover essa interação das crianças com a família, com a cidade, seus moradores, personagens, instalações, edificações e com os acontecimentos do dia a dia”, explica o autor.

Embora sua experiência e convivência com os avôs tenha sido muito gratificante, o autor inspirou-se em um amigo que lhe relatava os passeios que fazia com o neto pela cidade. “É complicado passear de bicicleta por um centro urbano nos dia de hoje, mas ele fazia questão de apresentar a cidade, e transmitir toda a sua herança cultural para o neto. Com isso, o neto, que hoje já não é mais criança, aprendeu a conhecer, respeitar, admirar e a cuidar da cidade onde vivia”, conta.

Sobre o autor

João Proteti é autor de mais de 20 livros infantis. Nascido em Andradina, no interior de São Paulo, em 3 de agosto de 1952, ele trás em seu currículo uma longa lista de sucessos editorais. Seu primeiro livro foi Estória de amor com caracóis, lançado em 1983 pelas Edições Pirata.

Em seguida, publicou sete novas histórias pela Papirus Editora (À toa, à toa, Para se ter uma floresta, O verão, O inverno, Silencioso escarcéu, Tenho um abraço para te dar, Classificados Desclassificados, Rindo escondido, As quatro estações e Livro para voar. Pela Cortez Editora foram mais três publicações: Efeito Pazsarinho, Bicho bonito, bicho esquisito! e Galante. Escreveu, ainda,O tico-tico tá? (Editora Roda e Cia) e Sapato Perdido (Abacatte Editorial). É, também, de sua autoria Campinas, memória poética.

João Proteti aventurou-se com sucesso em produções incentivadas, que lhe permitiram incluir o braile em suas histórias, ampliando as opções de literatura infantil para as crianças com deficiência visual. Tudo em um mesmo livro, sem discriminação. Assim, pelo Proac, Lei Rouanet e FICC-Fundo de Investimentos Culturais de CampinaslançouAs casas do caramujo, A borboleta sapeca, – Umbigo, Apito apitô, pito pito, Presente amigo e Chuva Feliz. Por cinco anos assinou a coluna de Poesia no suplemento infantil do jornal Correio Popular, de Campinas (SP).

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign