Engenharia Ambiental do ISCA Faculdades lança projeto para orientar descarte de medicamentos

Remédios podem contaminar o meio ambiente, especialmente a água 

medicamentos
Alunos responsáveis pela iniciativa e Thiago Georgette, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente

No encerramento do curso de férias “Resíduos e Reciclagem: os desafios do Estado de São Paulo”, na noite desta quinta (28), a graduação em Engenharia Ambiental do ISCA Faculdades, de Limeira, lançou um projeto que visa orientar a população a realizar o descarte correto de medicamentos. Hoje, quase a totalidade dos remédios que não são mais utilizados pelos usuários, porque o tratamento acabou ou pelo vencimento da data de validade, acaba jogada no lixo comum.

O descarte irregular de medicamentos no ambiente é muito perigoso para a saúde, pois esses produtos contaminam diretamente a água, o solo e o ar. De todas as possibilidades de contaminação, a mais perigosa é a da água, já que o tratamento convencional não elimina os resíduos. Assim, há chance de se consumir água contaminada por remédios.
O projeto, que tem apoio da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, foi idealizado pelos alunos Erica Ferreira, Layana Ramos, Bruno Camargo e Magnolia Santos, do 4º ano, com orientação da professora Maria Anita Bonim Telles e da coordenadora do curso de Engenharia Ambiental, Luciana Savoi Rossi.
Inicialmente, os medicamentos serão coletados no campus do ISCA Faculdades, e depois serão analisados em relação a itens como quantidade, tipos, classes e estado de conservação. Essa etapa, que terá outras ações como apoio para sensibilizar a comunidade acadêmica, vai durar cerca de seis meses. Esses dados serão alvo de um estudo para definir a estratégia de divulgação e dimensionar a coleta para toda a população.
JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign