XIV EDIÇÃO Festival Nacional de Teatro de Limeira reúne 16 espetáculos e um workshop; tudo de graça

Limeira recebe nos próximos dias o XIV Festival Nacional de Teatro com 16 espetáculos nas categorias infantil, adulto e de rua, além do convidado, via Circuito Cultural Paulista, e workshop. As atividades são gratuitas e acontecem entre os dias 16 e 24 de agosto, em diversos espaços da cidade. A realização é da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura.
 
Nesta edição, o festival chega ao Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU – Geada), Escola Estadual Dorivaldo Damm (Bairro Pinhal), Parque Cidade, Palacete Levy, Praça Toledo Barros e teatros Vitória e Nair Bello. “O festival abraça a descentralização aderida pelo atual governo e se espalha pela cidade. Este ano, é a primeira vez na história que o evento acontece também na área rural, na Escola Dorivaldo Damm. É uma chance maravilhosa de ver bons espetáculos, de graça”, disse o secretário de Cultura José Farid Zaine, em coletiva de imprensa realizada na tarde de hoje (8).
 
O prefeito Mario Botion acrescentou que “é sempre um grande esforço realizar, no atual período, um evento deste tipo”. “Está em nosso plano de governo a descentralização de atividades e entre elas a cultura, como já foi feito com Canta Limeira, Via Sacra e, agora, o Festival Nacional de Teatro”, disse.
 
Em sua 14ª edição, o festival inova com a ajuda de custo aos grupos participantes, além das premiações em dinheiro que ultrapassam R$ 15 mil – para os vencedores das categorias infantil, adulto, de rua e melhor espetáculo pelo júri estudantil – e troféus para os primeiros, segundos e terceiros lugares das categorias adulto, infantil e de rua, melhor direção, ator, atriz, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, cenografia, figurino, iluminação, trilha sonora, texto original e melhor espetáculo do júri estudantil.
 
Layanne Gonçales participa como júri estudantil nesta edição e reforça o valor da iniciativa. “É muito importante colocar os alunos nisso. Muitos não tem esse privilégio fora das escolas. Eu comecei participando assim e agora não deixo mais essas ações”, disse a aluna que já participou de outras atividades da Secretaria de Cultura, como Via Sacra e Verso e Voz.
A produção do festival conta também com o trabalho voluntário dos anjos, responsáveis por auxiliar as companhias e atores. Débora de Nadai Piccin já participou na edição anterior e reforçou que “a experiência é muito boa, aprendemos muito com os atores, produção e parte técnica”.
 
Entre os espetáculos selecionados de cinco estados diferentes, encontra-se o limeirense “Lágrimas de Um Guarda-Chuva” que ao vencer a Mostra Municipal de Teatro deste ano representa a cidade no festival. “É sempre muito gratificante o aprendizado. Além de ser uma apresentação, é também uma aula com as considerações dos jurados e as críticas que chegam até nós. A premiação fica também como um retorno, uma competição saudável para reconhecer os trabalhos e termos um retorno”, disse o ator limeirense Guto Oliveira.
 
Estiveram presentes também na coletiva a Dirigente Regional de Ensino, Isabel Pivetta Fodra, a presidente da Academia Limeirense de Letras (ALLe), Eloísa Rossi, e a presidente do Centro de Promoção Social de Limeira (Ceprosom), Maria Aucélia dos Santos Damaceno. “Recebemos inscrições de 211 espetáculos de todo o Brasil e a seleção feita nos mostra a qualidade deste festival”, acrescentou Farid.
 
Confira a programação completa:
Espetáculo Adulto: Vigiar e Punir
Quinta-feira, 16, às 20h – Teatro Vitória
“Vigiar e Punir: Um soldado beijava a boca de Foucault” na escada da escola utiliza o texto mais conhecido do filósofo francês Michel Foucault como ponto de referência para a criação de imagens, tensões dramáticas, bonecos grotescos e novos prismas de reflexão sobre as técnicas de controle e normalização às quais a sociedade contemporânea está sujeita.
Dez bonecos, inspirados em quadros de Bosch e Goya, uma cenografia em constante movimento e a atuação dos atores inspirada em bufões se compõem e decompõem para uma releitura do texto filosófico de “Vigiar e Punir” em forma de obra imagética e poética que guia o espectador em uma relação subjetiva com o espetáculo. Com uma recriação poética do texto, a peça permite que o público recrie os significados daquilo que vê e sente a partir de cenas abstratas, imagens sutis e momentos provocativos que tocam suas lembranças, sentimentos e emoções em torno do tema da loucura e da noção duvidosa de “normal”.
Grupo: Caravan Maschera
Cidade: Atibaia – SP
Duração: 75 min
Classificação: 16 anos
Espetáculo Infantil: Nhanderuvuçu, o Menino Trovão
Sexta-feira, 17, às 15h – Teatro Nair Bello
O espetáculo conta a saga de Nhanderuvuçu, o primeiro ser humano. Nascido a partir do sonho de Tupã, o menino trovão era muito leve e não conseguia ficar na terra, ele recebe do Criador a orientação para ir até as quatro direções sagradas, onde encontra os nandejaras, professores que os ensinam a viver na terra e, por fim, ajuda Tupã na criação de todas as coisas que existem.
 
No palco, a história do menino trovão ganha vida por meio da combinação da encenação e narração de história, sonoplastia e cantos indígenas executados ao vivo, teatro de sombras e projeção de vídeo cenários, que dialogam durante todo o espetáculo e transmitem ao público toda a emoção da jornada de Nhanderuvuçu ao encontrar os nandejaras (uma rocha, uma palmeira, uma onça e uma serpente prateada), de forma divertida, poética, sensível e que encanta crianças e adultos.
Grupo: Grupo Manuí
Cidade: Sorocaba – SP
Duração do Espetáculo: 50 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo Adulto: Lisístrata – Voo das Andorinhas
Sexta-feira, 17, às 20h – Teatro Vitória
Em meio a uma guerra que há 20 anos tira a vida dos homens e mantém seus filhos longe de casa, as mulheres gregas, lideradas por Lisístrata, decidem pôr fim às hostilidades, usando uma tática nada convencional: uma greve de sexo. Para melhor conseguirem seus objetivos, as mulheres ocupam a Acrópole e tomam conta do Tesouro a fim de que seus maridos escutem as suas razões, parem a luta e finalmente estabeleçam a paz.
Grupo: Cia do Voo de Teatro
Cidade: São Paulo – SP
Duração do Espetáculo: 80 min
Classificação: 14 anos
 
Espetáculo de Rua: Vikings e o Reino Saqueado
Sábado, 18, às 10h – Praça Toledo Barros
Os palhaços Batata Doce e Turino, imersos na cultura Nórdica, se apresentam como atrapalhados guerreiros vikings voltando ao seu reino após terem realizado grandes viagens e desastrosas batalhas pelo mundo. Ao chegarem a seu reino se deparam com sua rainha destituída e o trono tomado por Duques. O desafio dos palhaços-vikings é retirar os duques do poder e devolvê-lo para o povo. Para isso, vão se utilizar de suas ferramentas circenses construindo um espetáculo de circo e teatro de rua junto ao público.
Grupo: Cia. Os Palhaços de Rua
Cidade: Londrina – PR
Duração do Espetáculo: 45 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo Adulto: O Outro Lado de Todas as Coisas
Sábado, 18, às 20h – Teatro Vitória
“O Outro Lado de Todas as Coisas” é uma autoficção com dramaturgia de Djalma Thürler, e atuação de Duda Woyda. Com uma “dramaturgia de segunda mão”, como define o autor, surge de um encontro e conjugação de ideias e coisas, gestos, sons, cores, movimentos: Foucault, Caio F. e Thürler. A peça conta um pouco mais de Duda W. e Caio F., numa narrativa sensível e pessoal, que fere e seduz, é violenta e cortante.
Grupo: Ateliê Voador Companhia de Teatro
Cidade: Salvador – BA
Duração do Espetáculo: 60 minClassificação: 16 anos
 
Espetáculo Adulto: Meias Verdades
Domingo, 19, às 19h – Teatro Vitória
No ano que completa 20 anos ininterruptos de atividade teatral, a Companhia de Arte Popular de Duque de Caxias, traz à cena um texto de autoria de Cesário Candhí, com direção e encenação de Marcos Covask, para falar das relações humanas.
Preconceito. Intolerância. Homofobia. Joana e Paulo se encontram numa madrugada de outono, no banco de uma praça, com suas palavras mudas e seus silêncios gritantes, se mostrando inteiros, num debate sobre a diferença, o diverso, e ao que nos identifica: a busca da felicidade em todos os seus meandros pós-modernos. Integrados e entregues ao amor que move tudo. A dor de uma mãe e a angustia e o cuidado de um homem em dizer uma verdade por inteiro.
Grupo: Cia. De Arte Popular
Cidade: Duque de Caxias – RJ
Duração do Espetáculo: 50 min
Classificação: 14 anos
 
Espetáculo Infantil: Eufonia
Segunda-feira, 20, às 15h – Teatro Nair Bello
O inseto que produz o som mais alto na natureza, a cigarra, protagoniza esse espetáculo recheado de música. Na história, o jeito que se encontra para conversar é como uma dança, os sons fazem trança na língua, querendo escapar da boca. Todo ruído ao redor é capturado e transformado em fantasia. Desse jeito o mundo se mostra para essa nova voz que busca seu tom, na imensidão de um jardim. A peça, norteada pelo surrealismo, é um olhar poético sobre a mágica de perceber o mundo e se comunicar, traçando um paralelo com a voz da criança que desde o nascimento se comunica com o olhar, com o sorriso, com o choro, com os gestos e constrói as primeiras palavras pelo instinto, por convivência e pelo que ouve do mundo.
Grupo: Cia dos Pés
Cidade: São José do Rio Preto – SP
Duração do Espetáculo: 50 min
Classificação: Livre
 
Workshop: Figurino Teatral – Linguagens e Processos Criativos
Segunda-feira, 20, às 19h – Palacete Levy
Explorando possibilidades de construção da indumentária cênica, o workshop “Figurino Teatral: Linguagens e Processos Criativos” oferece um panorama sobre a construção plástica de personagens e provoca a discussão acerca da função do figurino no espetáculo teatral. O workshop visa ainda facilitar a experimentação da construção prática de figurinos pelos participantes, através de conceitos teóricos desenvolvidos.
Ministrante: Rose Sathler
Inscrições: 25 vagas preenchidas por meio de ficha de inscrição, no Palacete Levy
 
Espetáculo Infantil: As Estrelas do Céu
Terça-feira, 21, às 10h – Teatro Nair Bello
Em “As Estrelas do Céu”, o mais novo espetáculo do grupo teatral Os Geraldos, o público acompanha as aventuras de uma menina que empreende uma jornada fantástica em busca de seu grande sonho: tocar as estrelas do céu. Durante sua longa caminhada, ela percorre lugares desconhecidos e encontra personagens incríveis, que a ajudam a enfrentar obstáculos e lhe mostram os caminhos que levam à “escada sem degraus”, o único meio possível de alcançar as estrelas. Inspirada em um antigo conto inglês, a peça nos faz lembrar que, para alcançar um grande objetivo, devemos nos esforçar mais e mais.
Grupo: Os Geraldos
Cidade: Campinas – SP
Duração do Espetáculo: 60 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo de Rua: Quiproquó
Terça-feira, 21, às 15h – Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU)
Num dia de espetáculo como outro qualquer, o palhaço surge para sua apresentação. Porém está só: seu companheiro não apareceu. Mas eis que, de repente, o reconhece sentado na plateia e o apressa a vir à cena, causando uma grande e divertida confusão. Então, juntos, descobrem a origem do mundo; mostram habilidades com arco e flecha, lutam boxe e ainda realizam uma linda orquestra de garrafas. Tudo com a astúcia e espontaneidade típicas do palhaço brasileiro.
Grupo: Trupe Koskowisck
Cidade: Sorocaba – SP
Duração do Espetáculo: 40 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo: Lágrimas de um Guarda-chuva
Terça-feira, 21, às 20h – Teatro Vitória
A dualidade de um ego ferido por dentro, em meio aos pensamentos sobre a própria existência. A razão e a emoção num diálogo sobre o lado instintivo e animal do ser humano. O que dizer a uma vítima de violência íntima? Consumada durante a infância e conservada através das marcas e sujeiras que nunca se apagam. Restarão águas para limpar os medos, são lágrimas de um guarda-chuva. Figuras abstratas se tornam reais na medida em que se decide desistir da vida, buscando uma maneira de se livrar das imundices e da podridão do homem. Desistir da vida sempre se tornará opção, enquanto não houver mais lugar para se proteger. Em meio as inseguranças e medos, terminará com olhos abertos, mas ninguém saberá o que estava enxergando.
Intimista: 80 Lugares
Grupo: Levitar
Cidade: Limeira – SP
Duração do Espetáculo: 50 min
Classificação: 16 anos
 
Espetáculo de Rua: Truques e Trambiques
Quarta-feira, 22, às 15h – Escola Estadual Dorivaldo Damm
“Truques e Trambiques” traz consigo o universo dos artistas mambembes que perambulam por praças e feiras do país, carregando em suas malas antigas esquetes circenses e mágicas que atravessam os tempos, tendo a sua renovação conforme os dias atuais. O espetáculo conta a história de três palhaços que resolvem fazer uma apresentação de mágica, contando com as habilidades do atrapalhado ilusionista Mingal. O espetáculo surpreende pelas mágicas executadas com primor e comicidade, nutridas pelos inexperientes e enrolados ajudantes Zóim e Chicô que desejam compor o grande espetáculo. O trio cria uma enorme trapalhada para que o espetáculo dê certo, transitando entre o erro e o acerto.
Grupo: Rué La Companhia
Cidade: São Paulo – SP
Duração do Espetáculo: 50 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo Adulto: [Ensaio Sobre Luto] ou as Imagens da Ausência
Quarta-feira, 22, às 20h – Teatro Vitória
“[Ensaio Sobre o Luto] ou As Imagens da Ausência” não se trata de uma peça sobre a morte. O protagonismo deste trabalho está no sujeito que fica, naquele que sofre a ação do luto. Em cena, de modo imagético e fragmentado, seis atores apresentam uma síntese sobre o longo caminho da ausência e do para sempre sem aqueles que amamos. A obra não visa à construção de um eu enlutado dramático, mas sua criação pelo próprio movimento de sua apresentação em cena. A interpretação do espetáculo é única, individual, e se dará por meio de sutilezas poéticas e da troca imagética entre aqueles que assistem e aqueles que se apresentam.
Grupo: Grupo Quarentena
Cidade: Franca – SP
Duração do Espetáculo: 70 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo Infantil: Estórias de Pirata
Quinta-feira, 23, às 10h – Palco fixo do Parque Cidade
“Estórias de Pirata” é um espetáculo divertido e sensível, apresentado em praças, parques, ruas ou espaços alternativos. É uma obra de contação de histórias com grande inspiração no mundo fantástico dos Piratas. A inusitada montagem da Trupe Ventania se passa em um navio atracado, onde três piratas contam suas histórias em alto-mar para as crianças, trazendo sempre uma mensagem positiva e moralizante, assim como uma boa fábula. A kombi Fifi, tradicional nas montagens da Trupe, faz às vezes de navio, em uma caracterização singular.
Grupo: Trupe Ventania
Cidade: Passos – MG
Duração do Espetáculo: 45 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo Adulto: Os Sapatos que Deixei pelo Caminho
Quinta-feira, 23, às 20h – Teatro Vitória
O espectador frui aventuras e desventuras de Poim, personagem central nascido no povoado de Sabiá, município de Oeiras, no centro-sul do Piauí. O apelido define o “mirradinho, pouquinho de gente”, vindo à luz em maio de 1964, semanas após o golpe militar que implantou a ditadura no Brasil. A dramaturgia criada em processo colaborativo tem viés biográfico. Pontua a trajetória do menino/moço/adulto em seus laços de família afrouxados pela morte do pai, seguido da migração da mãe do nordeste para o sudeste, precisamente o litoral paulista, para onde ele também rumará compondo o núcleo ao lado das irmãs. O abuso na infância, o preconceito devido à origem e à afirmação de sua sexualidade são alguns dos conteúdos expressados com recursos da performance. Múltiplos atores são o protagonista e interagem com bonecos e máscaras.
Grupo: Teatro do Kaos
Cidade: Cubatão – SP
Duração do Espetáculo: 60 min
Classificação: 16 anos
 
Espetáculo de Rua: A Caravana dos Pássaros Errantes
Sexta-feira, 24, às 10h – Praça Toledo Barros
Piauí, 1913. Depois de um desentendimento com um importante comerciante, uma volante policial é chamada para persegui-los. Os ciganos agora terão que fugir se quiserem manter sua liberdade. Mas o que eles não esperavam era encontrar pelo caminho uma antiga lenda guardada por séculos.
Grupo: Grupo Nômade
Cidade: São José dos Campos – SP
Duração do Espetáculo: 76 min
Classificação: Livre
 
Espetáculo Convidado: Pés Descalços
Sexta-feira, 24, às 15h – Teatro Vitória
O espetáculo de teatro de animação voltado ao público infantil fala, de forma simples, da beleza do encontro, da aceitação do outro, do despojar-se de ideias preconcebidas, da força da imaginação e do ato criativo. A história narra o encontro de um menino e uma menina e da criação de um mundo que eles são capazes de construir dentro de um simples tanque de areia, um mundo sem muros e com os pés descalços.
Grupo: Morpheus Teatro
Realização: Circuito Cultural Paulista
Duração: 50 min
Classificação: Livre
 
Encerramento: Cerimônia de Premiação
Sexta-feira, 24, às 20h – Palacete Levy
 
LOCAIS DAS APRESENTAÇÕES:
Teatro Vitória: Praça Toledo Barros, s/nº – Centro.
Teatro Nair Bello: R. João Kuhl Filho, s/nº – Vila São João (Parque Cidade).
CEU: Rua Prefeito Ary Levy Pereira, 845 – Geada.
Escola Estadual Dorivaldo Damm: Centro Rural do Bairro Pinhal, s/nº – Bairro Pinhal.
Parque Cidade: R. João Kuhl Filho, s/nº – Vila São João (Parque Cidade)
Palacete Levy: Largo da Boa Morte, 11 – Centro
 
Fotos: Adilson Silveira
Fonte: Secretaria de Comunicação Social
JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign