Vinhos ousam na harmonização especial com a gastronomia oriental

imagem_release_241882O Daitan e a Tokay quebram paradigmas e lançam, no inverno, uma carta de vinhos para a harmonização de saborosas uvas com a culinária japonesa. Os vinhos tintos já ocupam muito dos espaços nos quais, até há pouco tempo, apenas os saquês e os brancos reinavam soberanos.

A ideia de que peixe harmoniza somente com vinho branco e que apenas o saquê deve acompanhar a tradicional culinária japonesa nada mais são do que antigos tabus. Para quebrar regras e ousar mais uma vez, o Daitan (cujo nome, em japonês, significa ousado, ousadia) mostra que uma grande variedade de uvas é bem vinda à mesa dos pescados e na saudável culinária oriental.

Foi assim que o chef do Daitan, Kendi Matuzita teve a ideia de convidar José Lúcio Natali, da Tokay Vinhos, e profundo conhecedor da bebida, para selecionar as mais variadas uvas para compor a carta que tem estreia marcada para este inverno nas unidades Baroneza e Galleria do restaurante Daitan.

“Em diversas gastronomias a harmonização entre bebida e comida nunca apresenta uma resposta precisa que estabeleça uma regra definitiva. Como o vinho é sempre uma boa opção, a sua relação com a culinária nipônica pode revelar boas surpresas”, ensina José Lúcio Natali, que comanda há 12 anos, a Tokay Vinhos.

“A comida japonesa é muito variada, com diferentes sabores que vão desde os muito delicados, como o do sashimi, até os mais fortes, como o do sukiyaki. Mas temos excelentes vinhos para acompanhar cada um deles”, acrescenta. O restaurante Daitan fica no 2º piso do Galleria Shopping, em Campinas. Informações e reservas podem ser feitas pelo telefone Fone (19) 3766.5017

 

Parceria                                                                             

A parceria entre o Daitan e a Tokay tem o propósito de desmistificar o conceito de que só o saquê deve acompanhar a culinária japonesa. E, é claro, que o tradicional espumante ainda pode ser muito bem recomendado para acompanhar peixes e entradas leves, considerando que a acidez os torna presença obrigatória na harmonização de pescados. Mas a combinação de vinhos com a gastronomia oriental vai muito mais além. Tanto que José Lucio selecionou cerca de 40 rótulos para provar que cozinha japonesa e vinho mais do que combinam. “Eles se completam”, diz.

Para elaborar a carta do Daitan, José Lucio elegeu vinhos provenientes de sete países do Novo (Américas) e do Velho Mundo (Europa). Sua seleção inclui desde os brancos muito leves, feitos com uvas Sauvignon Blanc, até os tintos encorpados, produzidos com uvas como a Cabernet Sauvignon. Não foram esquecidos os tradicionais espumantes para quem é mais tradicionalista e não abre mão de uma bebida mais leve e ácida para acompanhar os peixes e entradas leves.

Resumidamente, José Lúcio indica vinhos mais delicados para acompanhar os sashimi, e, os mais fortes, para harmonizar com osukiyaki. No entanto, para não errar na hora de fazer o pedido, Lúcio aconselha especial atenção em alguns ingredientes presentes na saborosa cozinha japonesa, como o gengibre, o shoyo e no wasabi (raiz-forte), que  reforçam a necessidade de que os pratos sejam apreciados com vinhos especialmente selecionados.

shoyo, por exemplo, pede vinhos com acidez elevada para quebrar o sal. Já o wasabi, da mesma forma que os pratos condimentados com pimentas, aumentam a sensação do álcool, o que remete à sensatez da escolha por bebidas com menor graduação alcoólica.

Dica

As sugestões são bem variadas e Kendi Matuzita estará sempre a postos para auxiliar os clientes na escolha. Para quem pretende aventurar-se nessa deliciosa harmonização de vinhos com a culinária japonesa, José Lúcio adianta algumas dicas.

sukiyaki combina muito bem com o Pinotage 2010, um vinho da África do Sul feito com uma uva tradicional do país, resultado da junção das tradicionais Pinot Noir e Hermitage (cinsault). Vale provar, também, o delicioso espumante francês Kriter Brut ou o prosecco italiano Bedin com saladas e sashimis delicados.

Outra experiência incrível é apreciar os sushis com salmão temperado ou mesmo com a pele de peixe, juntamente com o Viejas Tinajas chileno, da De Martino. Esse vinho é feito com uva Cinsault em ânforas de barro, sem qualquer acréscimo de leveduras ou madeira, o que lhe garante o paladar originalíssimo.

José Lucio lembra, ainda, que o vinicultor francês Paul Mas está revolucionando a produção de Pinot Noir com um Arrogant Frog(brincando com a decantada “arrogância francesa”), que pode até ser consumido só com os pratos que levam arroz, desde que não haja exagero com o shoyu.

Daitan Galleria
Almoço – das 11h30 às 14h30.
Jantar – das 19h ao último cliente
De segunda a domingo
Fone (19) 3766.5017
e-mail: restaurantedaitan@terra.com.br
Galleria Shopping – 2º piso
Rod. D. Pedro I, km 131,5 – Jardim Nilópolis, Campinas-SP

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign