Reconstrução mamária devolve autoestima à mulher com câncer de mama

Cirurgia é apontada como solução para minimizar os transtornos da doença e pode ser realizada logo após a retirada do tumor

Dr. LeonardoCom índices cada vez mais elevados, o câncer de mama é uma doença a ser combatida diariamente. Segundo tipo mais frequente em todo o mundo, ele corresponde a 25% do total de novos casos de câncer a cada ano, segundo dados do INCA – Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva.

A prevenção é sempre o melhor remédio, mas o que fazer, nos casos em que a doença já se manifestou? É possível minimizar as consequências na vida das mulheres que tiveram que retirar a mama em decorrência do câncer?

Para Leonardo Stella, médico especialista em cirurgia plástica, a cirurgia de reconstrução mamária é uma importante aliada na retomada da autoestima das pacientes e pode ser realizada imediatamente à retirada do tumor ou depois de alguns meses.

“A diversidade de técnicas facilita a resolução dos casos. As mais frequentes são a utilização de próteses de silicone; de expansores, que depois serão trocados por próteses definitivas e de expansores com camadas de gel de silicone, que tornam-se definitivos e eliminam uma nova etapa de troca”, destaca.

Doação de pele

Nos casos em que a retirada de pele foi muito acentuada ou em que a radioterapia afetou sua elasticidade, a doação de músculo e pele de outra região do corpo da paciente, como o abdômen e as costas, é a alternativa encontrada. “O ideal é discutir com o seu médico qual a técnica mais indicada em cada caso”, observa o profissional.

Aréola e mamilo

A criação de uma nova aréola é a etapa final da reconstrução mamária e, segundo Stella, pode ser feita através da micropigmentação ou da enxertia de pele. “Já o mamilo pode ser construído com a doação de metade do mamilo da mama oposta. Nesse momento também pode ser realizada uma plástica na mama oposta à da cirurgia para que elas fiquem simétricas. A cirurgia faz com que as mulheres sintam-se mais felizes e completas”, ressalta.

 Sobre Leonardo Stella

Médico especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica (título pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), Leonardo Stella é graduado em medicina pela Universidade de Taubaté e foi residente no Hospital Regional do Vale do Paraíba. Desde 2009, atua como professor no serviço de cirurgia plástica “Prof. Dr. Oswaldo de Castro” e tem diversos trabalhos científicos publicados em congressos e revistas especializadas. É referência em seu trabalho com lipoaspiração a laser e cirurgias faciais.

Mais em www.leonardostella.com.br

 

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign