Projeto incentiva mulheres empreendedoras

O Cras do Parque Nossa Senhora das Dores, em Limeira, recebe periodicamente atividades do Grupo de Mulheres Empreendedoras. O programa iniciou-se em 2016, a partir do Projeto Técnico Social do Piscinão do Tiro de Guerra, e prosseguem neste ano, por meio do Instituto Consulado da Mulher – uma organização social que atua na transformação social com incentivo ao empreendedorismo.
4

Atualmente, o grupo conta com nove mulheres, que desenvolvem oito planos de negócios, todos voltados à área de alimentação. Para ingressar no projeto, as mulheres participaram de um processo seletivo, desde então, têm formação específica para seus negócios em temas variados, como “Boas práticas de produção”; “Marketing”; “Sustentabilidade”; “Atendimento ao Cliente”; “Controle de gastos”; “Elaboração de preço”; entre outros.

As integrantes também receberam em casa a visita das técnicas do Instituto, que avaliaram as condições de produção dos alimentos. Para fomentar a consolidação do negócio, algumas dessas mulheres foram beneficiadas com eletrodomésticos usados no processo de fabricação. “As doações são feitas de acordo com desenvolvimento, participação e viabilidade do negócio. Até o momento, seis empreendimentos já foram contemplados”, destacou Kelly Silva, coordenadora de Programas Sociais do instituto.

É o caso de Sofia Lopes Brandão, de 35 anos, que ganhou um forno elétrico para produção de cones trufados e trufas, além de assessoria para construção da logomarca do produto, a “La Cone Trufados”. Acompanhada da filha, de 11 anos, a quem chama de “pequena empreendedora”, ela viu no projeto uma oportunidade para entender mais sobre a administração do negócio próprio. “Já consegui aperfeiçoar o meu produto e a controlar a questão financeira”, disse.

Outra mulher empreendedora, Leilamar Oliveira, de 31 anos, mãe de três filhas, apostou na produção de bolos no pote e recebeu uma geladeira para acondicionar seus produtos. Por enquanto, seu negócio – denominado Pot Cake – atende a demanda de familiares e amigos, mas seu objetivo é expandir cada vez mais as vendas. “Tinha vontade de produzir, mas não sabia calcular o preço nem avaliar se o meu produto estava adequado. Aqui recebi impulso para focar mais nos negócios e desenvolver meu lado empreendedora”, salientou.

A assistente social e coordenadora do Cras Parque Nossa Senhora das Dores, Cleusa  Marrafon da Silva, avaliou positivamente o projeto e falou sobre a importância de criar oportunidade para o desenvolvimento de potencialidades. “A mudança é possível e estamos trabalhando nessa perspectiva”, concluiu.

O Cras (Centro de Referência de Assistência Social) Parque Nossa Senhora das Dores fica na rua Ângelo Piccin, 569 – Jardim Caieira. O local desempenha suas atividades por meio do Ceprosom (Centro de Promoção Social Municipal). Informações pelo telefone 3441-9049.

Fotos: Secretaria de Comunicação Social
JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign