Prefeitura terá R$ 3 milhões para recuperar bacia do Pinhal

A Prefeitura de Limeira irá promover a recuperação ambiental da sub-bacia do ribeirão Tabajara, que faz parte da bacia do Pinhal e é hoje a mais importante para o abastecimento do município. Serão investidos R$ 3 milhões e plantadas 200 mil mudas de árvores nativas, promovendo a restauração completa de 120 nascentes e melhorando a produção de água.

O projeto “Recuperação de Áreas de Preservação Permanente para Produção de Água”, desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, foi contemplado pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio do FNMA (Fundo Nacional do Meio Ambiente). Foram selecionadas apenas 18 propostas em todo o país. O resultado foi publicado no dia 23 de dezembro no Diário Oficial da União.

Segundo o diretor de Extensão Rural da Secretaria de Meio Ambiente, Dirceu Brasil Vieira, o objetivo do projeto é recuperar toda a mata ciliar na bacia do Pinhal, especificamente na sub-bacia do Tabajara. Para isso, haverá o envolvimento direto com os pequenos produtores.

A primeira etapa consistirá em uma ação social com os produtores rurais, divulgando todo o processo, oferecendo oficinas de capacitação e visitas técnicas às propriedades. “A segunda meta é a elaboração e a execução do projeto efetivamente, com coleta de informações de campo na parte técnica, caracterização individual de cada propriedade e metodologia de plantio e manutenção”, afirmou.

Conforme Vieira, a implementação e manutenção do projeto levará três anos, abrangendo uma área de 10.627 hectares, o equivalente ao mesmo número de campos de futebol.

Todas as APPs (Áreas de Preservação Permanente) serão monitoradas. De acordo com o diretor, o projeto contemplará ainda o pagamento por serviços ambientais aos proprietários que aderirem ao programa, o chamado PSA. Cada proprietário também terá de assinar um termo de compromisso, garantindo a preservação ambiental. “Todas as áreas serão caracterizadas e iremos restaurar por completo todas as 120 nascentes da sub-bacia do Tabajara, com reflorestamento total da mata ciliar, recuperação da vegetação existente, controle de perturbações ambientais e proteção das APPs”, disse Viera.

Para o diretor, este trabalho trará uma proteção efetiva na bacia, impactando na qualidade e quantidade de água produzida. “Toda a bacia é importante para Limeira, pois é a fonte principal de abastecimento de água da cidade e foi essencial durante a crise hídrica. Nosso objetivo é zelar bastante e expandir para toda a bacia essa recuperação.”

Outra vantagem será com a própria ampliação da fauna, oferecendo abrigo, alimentação e locomoção segura aos animais entre as bacias.

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign