Paixão por trens ajuda a aproximar pai e filho em Limeira

Ferreomodelismo une duas gerações, reforçando os laços de amor e amizade

maquete12

 Existem muitas maneiras de pais e filhos se sentirem mais unidos, mais amigos, especialmente às vésperas do Dia dos Pais. Alguns trabalham juntos, outros jogam futebol e muitos não abrem mão de um bom bate-papo. Mas uma dupla encontrou no ferreomodelismo uma maneira de se sentir mais unida. No que depender de João Batista Magalhães, o pai, e Murilo Magalhães, o filho, este hobby atravessará gerações.

Magalhães, empresário de 52 anos, levava o filho, hoje com 14 anos, para visitar estações de trens quando criança. “Certo dia um maquinista viu meu interesse pelo tema e comentou comigo que havia trens em miniaturas fabricados pela Frateschi, e a partir daí passei a me dedicar ao ferreomodelismo, junto com o meu filho. E lá se vão oito anos desde essa minha conversa com o maquinista”, explica o empresário, que tem uma maquete em casa onde coloca suas cinco locomotivas e seus 30 vagões.

Para Murilo, o hobby tem ajudado a aproximar ainda mais os dois. “Nós gostamos de trem e acabamos fazendo tudo junto. Isto tem nos aproximado a cada dia”, afirma.

O ferreomodelismo é um dos hobbys mais antigos do mundo, e sua origem remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por volta de 1830, por artesãos alemães. De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por este hobby se intensificou.

Em Limeira, por exemplo, alguns ferreomodelistas possuem verdadeiros ‘patrimônios’ em casa, e até hoje os trens despertam curiosidade e saudosismo nas pessoas. Aliás, a cidade possui duas estações ferroviárias por onde passam os trens cargueiros da ALL (América Latina Logística) e MRS Logística S.A.

O supervisor de manutenção Gabriel Henrique Piccin, 35 anos, sempre gostou de trens desde a infância, mas somente há quatro anos resolveu colocar em prática sua paixão por este hobby. “Quando garoto, tive alguns trens, mas comecei a me dedicar a esta diversão há pouco tempo. Possuo cerca de 50 vagões e locomotivas e pelo menos uma vez por semana mexo na maquete que tenho na casa dos meus pais”, diz Piccin, que participa da Associação de Modelismo Ferroviário de Campinas (AMFEC) e criou um grupo no Facebook chamado Associação de Ferreomodelismo de Limeira.

O interior paulista, aliás, é um dos mercados mais atraentes para a Frateschi Trens Elétricos, empresa com sede em Ribeirão Preto e única fabricante de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais na América Latina.

De toda a produção da empresa, 25% dos produtos têm como destino o interior de São Paulo. “As pessoas pensam que o transporte ferroviário morreu, mas ele está vivo e em expansão. A ferrovia é de valor estratégico imprescindível para um país como o Brasil, e este crescimento ajuda a fomentar ainda a mais a paixão que muitos brasileiros têm pelos trens, e muitos passam o hobby do ferreomodelismo para as futuras gerações”, diz Frateschi. No Brasil, inclusive, existem diversas associações que reúnem os amantes deste hobby saudável e interessante.

Sobre a Frateschi

Fundada em 1967, a Indústrias Reunidas Frateschi é a única fabricante da América Latina de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais. Situada em Ribeirão Preto, no interior paulista, tem a missão de divulgar e preservar a memória ferroviária do Brasil, por meio da prática do ferreomodelismo. A empresa tem a convicção de que importantes relações humanas como a interação entre pai e filho, avô e neto e amigos são fortalecidas em momentos descontraídos durante a prática deste hobby.

Com atuação nacional e internacional, a Frateschi possui representantes nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Ceará e Pernambuco, além do Distrito Federal. No exterior, seus representantes estão na Argentina, Chile, Uruguai, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Suíça, África do Sul e Taiwan.

Mais informações podem ser obtidas no site www.frateschi.com.br.

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign