Livros de ficção e desafio digital servem de base para treino de redação e viagem para Harvard

          Uma saga de ficção científica só se sustenta pelo extraordinário cenário e a trama que mexe com desafios de sobrevivência, um mix infalível que o autor Henrique Flory utiliza em seus livros “Evolução” e “O Elo” que fazem parte da coleção de cinco livros que montarão a narrativa de sobrevivência da humanidade por alguns milênios e os desafios de novas tecnologias e antigas lembranças.

E mais que dois livros, Flory complementa a estratégia da saga com um desafio digital, uma gincana moderna, interativa, com perguntas sobre o conteúdo dos livros e uma redação em cada módulo para exercitar a narrativa. Esse é um bom exercício para o ENEM e outros processos seletivos que incluem a fluência na língua portuguesa e a lógica de raciocínio.

          O primeiro livro da saga “Evolução” traz a descoberta que o sistema solar será dizimado pela formação de buracos negros que vão em direção ao Sol. Essa catástrofe iminente faz governos e órgãos mundiais, como a ONU, preparem um plano de ação para a sobrevivência da humanidade.

            Em 324 páginas, os 26 capítulos têm narrativa rápida e ágil, identificando o (pouco) tempo como condutor das decisões, dúvidas e transformação dos vários personagens do livro. Evolução trata de temas reais e alguns do imaginário da ficção científica: aquecimento global, teoria do buraco negro, estações espaciais, vírus globais, poder, guerra termo nuclear, contato com alienígenas, guerras. Mas há muitos resgates da mitologia, informações de astrofísica e genética, além dos conflitos sociais e interpessoais. Ah, claro, o amor sempre vai estar no ar.

            O segundo livro da saga é “O Elo”, continuação do “Evolução” concebido como um jogo eletrônico. O roteiro do game, que se passa três mil anos após a destruição do sistema solar, se tornou um livro de 200 páginas com várias referências científicas, muito exercício de imaginação como seria a vida numa estação orbital, mas com atitudes inerentes ao homem – corrupção, fúria, traições, ódio. A conexão da memória da humanidade e a tecnologia do futuro é a provocação desse texto denso e repleto de diálogos inteligentes.

            O Desafio HVF faz parte de uma das empresas do autor Henrique Flory, que desenvolveu projetos de interatividade com jovens e premiação por meritocracia. Com a intenção de motivar jovens a discutir valores pessoais, influências externas e a leitura, Flory adaptou um roteiro para game e montou 12 etapas de perguntas diretas sobre o conteúdo dos livros, além de questões subjetivas e redação. Como prêmio, o Desafio vai proporcionar dezenas de prêmios para cada etapa e uma viagem para a Universidade de Harvard (Estados Unidos) ou para Jericoacoara (Ceará) dois cenários do novo mundo criado no “O Elo”.

            “Quando comecei esse projeto, o Desafio era uma forma de aperfeiçoar a capacidade de lógica para uma redação e promover a meritocracia. Usando o conteúdo dos livros de ficção científica e elaborando uma gincana virtual, com participação ativa no trabalho do grupo, criamos uma escala de pontuação e dos prêmios ligados em viagens, que podem ser uma ponte que une o sonho ao futuro desse jovem, seja ligado ao estudo ou ao lúdico”, explica Henrique Flory.

            Os livros “Evolução e “O Elo” foram lançados e o “Desafio HVF” terá inscrições de hoje (17 de junho) a 30 de novembro, para participação até 30 de dezembro quando encerrará o período para concorrer aos prêmios.

Informações sobre o Desafio HVF – http://hvfcursos.com.br/

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign