Hadich anuncia R$ 108 milhões para obras de saneamento

Foto Adilson Silveira (1)O prefeito Paulo Hadich anunciou na tarde desta terça-feira, 27 de outubro, investimentos de R$ 108 milhões em melhorias no tratamento de água e esgoto em Limeira. Desse montante, R$ 100,4 milhões serão repassados pela Caixa Econômica Federal e outros R$ 8,3 milhões constituem contrapartida da Odebrecht Ambiental Limeira, concessionária responsável pela execução das obras.

Os recursos foram autorizados pelo Ministério das Cidades, dentro do programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e fazem parte da linha de Saneamento para Todos, que incluem recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

Parte desse valor será aplicado na ampliação e modernização de todo o sistema de captação de água na região do Jaguari/Pinhal, que passará dos atuais 900 litros/segundo para 1.200 litros/segundo. O investimento também prevê aumento da qualidade e confiabilidade do tratamento e distribuição de água em Limeira, com instalação de equipamentos automatizados de última geração.

Um dos destaques do pacote de investimentos é a modernização da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Tatu. Antes de ser despejado no Ribeirão Tatu, o esgoto será tratado para remoção da carga orgânica e de poluentes industriais, com a implantação de módulo para remoção de metais pesados, secagem de lodo e tratamento biológico. Essa obra já foi iniciada em cumprimento ao TAC com o Ministério Público e quando estiver concluída terá capacidade para tratar 92% do esgoto.

Outra parte dos recursos será destinada à construção dos reservatórios ETA III, Gino e Santa Eulália, que aumentará em 30% a reserva de água tratada no município, passando dos atuais 52 milhões de litros para 68 milhões de litros. Além disso, as regiões do Portal das Rosas, Ragazzo e Santa Eulália serão beneficiadas com aumento da oferta de água, através da instalação de novas adutoras de água.

Durante a coletiva, Hadich relembrou que as negociações para conquistar investimentos para o projeto avançaram gradativamente durante a atual gestão e contaram com o apoio do deputado federal Miguel Lombardi. O prefeito também falou da importância do papel desempenhado pela Caixa Econômica Federal e pela Odebrecht Ambiental, que, segundo ele, atendem aos interesses coletivos ao garantir a melhoria da qualidade da água. “A realização dessas obras trará impactos positivos para toda a cidade nos próximos 30, 40 anos. Limeira já é referência no tratamento de água, e agora, também será reverenciada pelo tratamento de esgoto”, afirmou.

GRAMINHA
Outro anúncio foi a remoção da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Graminha, atendendo a pedidos da população. A área será recuperada e transformada em um espaço público de lazer.

Para o diretor de Concessão da Odebrecht Ambiental, Tadeu Ramos, quem ganhará com a vinda desses recursos é a população limeirense. “São investimentos que aumentarão a capacidade de captação da cidade e atenderão ao crescimento da demanda nos próximos anos. Devemos investir antes que a necessidade chegue”, ressaltou

De acordo com a superintendente Regional da Caixa, Cecília Helena Bomfim, a instituição tem como missão melhorar a qualidade de vida da população, por meio de políticas públicas estabelecidas pelo governo federal. “Reforço o compromisso de trabalhar cada vez mais pelos projetos de Limeira. Espero que as obras transcorram com tranquilidade”, salientou.

Participaram da coletiva o vice-prefeito Antônio Carlos Lima, o chefe de Gabinete, Marco Aurélio Magalhães Faria Júnior, o presidente do Saae, Osmar da Silva Júnior, os vereadores Érika Tank e Farid Zaine, além de secretários municipais e representantes da Caixa Econômica Federal e da Odebrecht Ambiental.

Crédito: Adilson Silveira

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign