Guararema – ‘Pérola do Vale’ tem opções de gastronomia, atrações e hospedagem para quem busca momentos especiais nessa temporada

Nas proximidades das grandes metrópoles, encontramos às vezes pequenas cidades que são verdadeiros oásis de paz e de vida natural preservada. É o caso da pequenina Guararema, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Aninhada aos pés da Serra da Bocaina, ela é cheia de encantos e recantos exuberantes!

banner-centroGuararema tem tudo para se tornar um dos destinos queridinhos dos paulistanos. A cidade está localizada a cerca de 80 km da capital, e pouco mais de 200km de Limeira, com fácil acesso pelas principais rodovias. E, além disso, possui hospedagem, atrações e gastronomia para todos os gostos! Atualmente, Guararema é considerada a divisa entre a agitação dos grandes centros e a tranquilidade de uma cidade com cara de interior. Nas férias, torna-se um dos destinos mais indicados para a família que deseja passar bons momentos sem passar muito tempo na estrada.
Seu pequeno centro, porém organizado e de uma limpeza surpreendente, reflete um pouco do que a cidade quer transmitir aos turistas: a simpatia de seus moradores, o clima de vilarejo onde todo mundo conhece e dá informação sobre tudo, a qualidade de seus serviços e a organização para receber um turismo consciente.
Entre os pontos turísticos da cidade estão o Recanto do Américo, Ilha Grande, a Igreja Nossa Senhora D’ajuda e Nossa Senhora da Escada – onde está situada a única imagem de São Longuinho do Brasil.

História
Em 1611, Gaspar Vaz, procedente de uma sesmaria de Mogi das Cruzes, funda o aldeamento da Escada às margens do imponente Rio Paraíba do Sul. Em 1652, é construída pelos índios, sob a orientação dos jesuítas, a primeira capela do arraial. A partir daí, a localidade torna-se ponto de referência para os viajantes, no trajeto São Paulo/Rio de Janeiro. Já em 1732, chegam os missionários capuchinhos. Devido à má conservação da capela, eles resolvem construir um novo templo e, ao seu lado, um convento.
Em 1875, D. Laurinda de Souza Leite doa para sua ex-escrava Maria Florência um quinhão de terra situado à margem esquerda do Rio Paraíba do Sul, pouco acima da foz do Ribeirão Guararema. Levada por sentimentos religiosos, Maria Florência decide construir uma capela para São Benedito, seu santo de devoção. No ano seguinte, entra em funcionamento o trecho da Estrada de Ferro Central do Brasil. A inauguração é um dos principais fatos históricos que impulsionaram o surgimento da “Pérola do Vale”, pois novos moradores começaram a se estabelecer ao redor da pequena capela e da estação de trem.
Com isso, por decisão das autoridades do governo republicano, a sede do Distrito de Paz é transferida da Freguesia da Escada para Guararema no ano de 1890. Era o passo decisivo para que o Distrito, em amplo crescimento, fosse elevado à condição de município. A oficialização deu-se através da Lei Nº 528, de 2 de Junho de 1898. E, em 19 de setembro de 1899, acontece a instalação da Câmara Municipal. Com o passar das décadas, a cidade cresce em torno da região central até chegar aos dias atuais com horizontes promissores a serem seguidos pelos guararemenses.

Parque Pedra Montada

Localizada na estrada da Petrobrás, se esconde uma verdadeira escultura da natureza. A Pedra Montada é um Monumento megalítico que se localiza dentro do Parque Municipal da Pedra Montada, no município de Guararema. Trata-se de uma curiosa sobreposição de pedras, a superior, apresenta aproximadamente 6 metros de comprimento por 3 metros de largura e 2,50 metros de altura, e peso em torno de 50 toneladas. A pedra inferior encontra-se parcialmente soterrada, e possui dimensões estimadas de 7 metros de comprimento por 2,70 metros de largura e 2,50 metros de altura. Situadas em um declive montanhoso e com uma pequena superfície de contato entre as duas pedras, a estrutura causa impressão ao visitante de que corre o risco iminente de desabar.  O “Parque Municipal da Pedra Montada Dr. Isidoro Martins Ruiz”, conta com total infra-estrutura para a recepção de turistas.

Recanto do Américo

O Recanto do Américo oferece em toda a sua extensão uma área rica em recursos naturais. As pontes que interligam a praça às ilhas foram todas construídas sob especificações de normas canadenses de construção deste nível e levam o visitante a diferentes pontos sobre as águas do Rio Paraíba do Sul,. Conta com ampla e variada concentração de espécies de mata nativa, remanescentes da Mata Atlântica, além dos recursos fluviais e da bicentenária árvore Pau D’alho, com aproximadamente 30m de altura e 12m de diâmetro.

Orquidácea

Guararema – Conhecida nacionalmente como a Cidade das Orquídeas em função das lindas e raras espécimes ali cultivadas.
Cultura e flores. Cultura de flores – Entre os atrativos da cidade estão a já famosa Orquidácea. Considerado por seus clientes e admiradores das orquídeas, um dos melhores orquidários do Brasil, em termos de organização, limpeza e qualidade de cultivo, a Orquidácea produz, em média, 150.000 mudas/ano, das mais comuns às mais raras espécies, passando por aquelas que demoram até sete anos para florir pela primeira vez. Percorrer seu interior é uma atração imperdível.. Vale ganhar um pedaço da tarde entre as coloridas e perfumadas flores!

Igreja Nossa Senhora da Escada 

Nos dias de hoje Guararema pode ser considerada como a divisa entre a agitação dos grandes centros e o jeito interiorano de viver, sem pressa. Começou a formar-se em terras doadas a uma ex-escrava e, dessa dádiva, surgiu um lugar de gente devota e amistosa. Essa devoção fica clara na preservação da Igreja de Nossa Senhora da Escada, a construção histórica mais antiga do Vale do Paraíba e a única igreja do Brasil que possui a imagem de São Longuinho. A imagem de São Longuinho foi encontrada na Igreja de Nossa Senhora da Escada entre os séculos 18 e 19 (ninguém sabe a data ao certo). Sabe-se, contudo, que a imagem era do santo porque o nome dele estava escrito num pedaço de juta. De qualquer modo, e mesmo sem a Igreja aceitá-lo, São Longuinho sobreviveu aos séculos e atualmente é um dos santos mais populares do Brasil.

Alambique gastronômico 

Entre as opções diversificadas da gastronomia oferecida na cidade está o Restaurante Engenho do Salto. Situado em meio à mata, só os momentos de contemplação da vista já seriam suficientes para garantir o almoço. Ainda assim, oferece uma culinária caipira que agrada até os paladares mais exigentes. Além disso, o restaurante oferece a degustação das cachaças e licores produzidos lá mesmo. Perfeito para abrir o apetite e ainda levar uma garrafa para casa!

Fazenda da Estiva

A Fazenda da Estiva tem um restaurante estilo bistrô, pequeno, acolhedor e com uma comida simples, mas caprichada. No buffet, cobrado por pessoa, está incluso 12 opções de pratos quentes, com opções vegetarianas e 12 opções de salada, além da sobremesa.
No local há também um casarão datado de 1680 que, além de receber eventos como casamentos e almoços coorporativos, também atende grupos pré-agendados a partir de 10 pessoas para Café Colonial.
Construída para pouso dos Bandeirantes (aproximadamente 1680), a casa sede da Fazenda da Estiva fica a disposição dos noivos antes da cerimônia e aberta aos convidados durante a festa. Todo o espaço para casamento, casa e salão, é rodeado por um jardim plano e bem cuidado. A área da cerimônia tem vista para um lago.

Megandra

O nome da Megandra soa como se fosse um nome indiano, algo místico, porém o nome surgiu do sobrenome do casal que é MEGA e ANDRADE onde originou o nome MEGANDRA.  Assim surge o espaço, cujos princípios filosóficos são fundamentados na prática do bem e na prática da ética. Um Empório Cultural, que visa ser um espaço de contemplação, meditação e lazer onde é possível praticar yoga ou fazer uma massagem relaxante, apreciar o trabalho de artesanato sustentável – e até levar algo para casa – ou simplesmente tomar um café com calma e tranquilidade.

 

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign