Cortella e Monja Coen no Teatro Iguatemi Campinas

No dia 14 de maio, o Iguatemi Campinas e a Papirus Editora apresentam debate entre os autores Mario Sergio Cortella e Monja Coen sobre o tema do livro que escreveram em parceria — Nem anjos nem demônios: A humana escolha entre virtudes e vícios —, que será lançado nesse dia. Na compra de um exemplar dessa obra, a partir das 10 horas do dia 11 de maio, na bilheteria do Teatro Iguatemi, no terceiro piso do shopping, os clientes ganham um ingresso para participar desse evento
 
Como podemos transformar vícios em virtudes? De que adianta ser bom num mundo tão corrupto e injusto? Como somos quando ninguém está nos vendo? Todo ser humano tem salvação? O filósofo Mario Sergio Cortella e a Monja Coen, fundadora da Comunidade Zen-budista do Brasil, debatem essas e outras questões no novo livro da Papirus 7 Mares — Nem anjos nem demônios: A humana escolha entre virtudes e vícios (208 pp., R$ 38,90).
 
Não há dúvidas de que somos seres capazes de virtudes e de vícios. “Somos angelicais e demoníacos”, provoca Cortella. Para ele, a virtude “não é o que já nasce pronto em nós; ela é uma possibilidade a ser desenvolvida, tal como o vício”. Monja Coen acredita que “se, por exemplo, começarmos a imitar alguém que fala gentilmente, vamos nos transformando, até chegar o momento em que aquilo deixa de ser uma cópia e se torna o que somos”.
 
Os autores falam também sobre a importância de praticar a virtude, independentemente de qualquer situação. “Eu acho que o que caracteriza uma virtude no sentido de positividade é exercê-la como crença, e não como circunstância”, explica Cortella. Monja Coen cita Gandhi: “Somos a transformação que queremos no mundo”.
 
Nem anjos nem demônios: A humana escolha entre virtudes e vícios nos leva a refletir sobre o outro como nosso semelhante, a intolerância cada vez mais presente em nosso cotidiano e a falta de compaixão. Monja Coen lembra que “devemos fazer o bem a partir da identificação, da empatia com o outro, do coração como cerne do nosso eu verdadeiro. Ações devem ser realizadas através da pura compaixão. E a compaixão só surge se houver sabedoria. A sabedoria é o portal da virtude, é o portal de uma vida ética”.
 
Diante de nossas escolhas, estamos no caminho certo?
 
Sobre os autores:
Mario Sergio Cortella é filósofo e escritor. Tem mestrado e doutorado em Educação pela PUC-SP, onde atuou como professor titular por 35 anos (1977-2012). É professor convidado da Fundação Dom Cabral (desde 1997) e lecionou na GVpec da FGV-SP (1998-2010). Foi secretário municipal de Educação de São Paulo (1991-1992), tendo antes sido assessor especial e chefe de gabinete do professor Paulo Freire. É autor de diversos livros nas áreas de educação, filosofia, teologia e motivação e carreira.
 
Monja Coen, como é conhecida Claudia Dias Batista de Souza, foi jornalista profissional em sua juventude e hoje atua como missionária oficial da tradição Soto Shu. Primaz fundadora da Comunidade Zen-budista do Brasil, segue os ensinamentos de Buda e participa de encontros educacionais, culturais e inter-religiosos, com o objetivo de difundir princípios em prol da preservação do meio ambiente, da defesa dos direitos humanos e da criação de uma cultura de não violência e paz.
 
Serviço
Bate-papo com Mario Sergio Cortella e Monja Coen e lançamento do livro “Nem anjos nem demônios: A humana escolha entre virtudes e vícios”
 
Data: 14 de maio, terça-feira
Horário: 19h30
 
Local: Teatro Iguatemi Campinas, localizado no terceiro piso do Shopping Center Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vila Brandina, Campinas)
 
Ingressos: Na compra do livro no valor de R$ 35,00, preço especial para o dia 11 de maio, ganha um ingresso para o bate-papo. Válido para os 450 primeiros exemplares adquiridos na bilheteria do teatro
JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign