Bons ventos…

Honda Energy do Brasil (2)

 

Os ventos que sopraram no parque eólico da Honda Energy geraram, além de energia, boas notícias. Isso porque a geração de 75.182 MWh, registrada no ano de 2016, superou em 11,5% o marco obtido no ano anterior.

O resultado também reverbera no campo ambiental. Desde a inauguração do parque, em novembro de 2014, mais de 13 mil toneladas de CO2 deixaram de ser emitidos no meio ambiente. Inédito entre as operações da Honda no mundo, o parque eólico é gerenciado pela subsidiária Honda Energy, e foi construído para atender a meta global de redução de 30% nas emissões de gás carbônico das operações globais da marca até 2020. A operação brasileira superou a meta e reduziu, já no primeiro ano de funcionamento do parque, 50% do estipulado.

Com a iniciativa, a Honda passou a incorporar energia renovável na fabricação de todos os automóveis que saem de sua linha de produção, deixando uma mensagem positiva sobre a viabilidade de processos produtivos sustentáveis.

Em 2016, a empresa decidiu ampliar o fornecimento para além dos limites de sua fábrica em Sumaré, interior de São Paulo, onde se concentra a produção de automóveis, alcançando também o escritório da marca no bairro do Morumbi. Ainda que o apelo ambiental tenha sido o principal motivador do projeto, nos meses em que a geração supre todas as necessidades da empresa, o excedente ainda é comercializado no mercado livre.

Sobre a Honda no Brasil: Em 1971, a Honda iniciava no Brasil as vendas de suas primeiras motocicletas importadas. Cinco anos depois, era inaugurada a fábrica da Moto Honda da Amazônia, em Manaus, de onde saiu a primeira CG, até hoje o veículo mais vendido do Brasil. De lá para cá, a unidade produziu mais de 22 milhões de motos, além de quadriciclos e de motores estacionários que formam a linha de Produtos de Força da Honda no País, também composta por motobombas, roçadeiras, geradores, entre outros. Para facilitar o acesso aos produtos da marca, em 1981 nasceu o Consórcio Honda, hoje a maior administradora de consórcios do mercado nacional, que faz parte da estrutura da Honda Serviços Financeiros, também composta pela Seguros Honda e o Banco Honda. Dando continuidade à trajetória de crescimento, em 1992 chegavam ao Brasil os primeiros automóveis Honda importados. Em 1997, a Honda Automóveis do Brasil iniciava a produção do Civic, em Sumaré (SP), de onde já saíram mais de 1,5 milhão de veículos. Durante esses anos a empresa também inaugurou Centros Educacionais de Trânsito, de Treinamento Técnico, de Distribuição de Peças e de Pesquisa & Desenvolvimento. Estruturou uma rede de concessionárias hoje composta por aproximadamente 1500 endereços. Em 2014, em uma iniciativa inédita no segmento, a Honda inaugurou seu primeiro parque eólico do mundo, na cidade de Xangri-Lá (RS). O empreendimento supre toda a demanda de energia elétrica da fábrica de Sumaré, reduzindo os impactos ambientais das operações da empresa. Em 2015, a Honda Aircraft Company anunciou a expansão das vendas do HondaJet, o jato executivo mais avançado do mundo, para o Brasil. E a segunda planta de automóveis da marca foi construída na cidade de Itirapina (SP) porque muito mais está por vir.

Saiba mais em [www.honda.com.br]www.honda.com.br e [www.facebook.com/HondaBR]www.facebook.com/HondaBR

JC Limeira - Todos os direitos reservados 2016 | Desenvolvido por FMTurati WebDesign